Descobrir o que fazer na Tailândia , um país de sorrisos, gente acolhedora e com uma grande diversidade é fácil. O difícil é escolher quando há tantas e boas opções.

Neste artigo vamos procurar dar dicas sobre o que fazer na Tailândia, a melhor altura para ir,  onde ir e o que ver em nesses locais. Vamos, também, dar dicas sobre alojamento e onde ficar, sobre transportes, alimentação e visto.

Hong island

Hong island

Esperamos que esta informação seja útil, que ajude a decidir o que fazer na Tailândia, e contribua para que as férias de quem o lê sejam tão boas quanto as que  nós tivemos.

Com ambientes e paisagens muito distintas e para todos os gostos, podemos procurar um ambiente urbano como o de Bangkok ou  tranquilidade, com um trekking nas montanhas da zona Chiang Mai. Se

procuramos praia, temos centenas de ilhas à escolha, como Koh Lanta, Kho Pangan ou as Phiphi.

Também temos cidades que valem pelos templos, como Ayutthaia e Sukhothai, reconhecidas, pela Unesco, como património mundial da humanidade.

O que fazer na Tailândia, principais destinos:

Sugestão de roteiros na Tailândia:

Para quem tem pouco tempo para explorar o país e procura um mix entre cultura e praia, sugerimos:

2 dias em Bangkok

Para saber tudo sobre a capital da Tailândia, leia o nosso artigo sobre o que fazer em Bangkok.

5 dias em Krabi (Ao Nang)

A escolha de Ao Nang justifica-se pela sua localização, que permite, com tours de um dia ou viagens de curta distância, visitar vários pontos de interesse no Sul do país, como por exemplo:

Para que quando pensam sobre o que fazer na Tailândia, apenas imaginam templos e costumes, sugerimos o seguinte roteiro:

2 dias em Bangkok

Para saber tudo sobre a capital da Tailândia, leia o nosso artigo sobre o que fazer em Bangkok.

1 dia em Ayutthaya

Esta antiga capital da Tailândia fica a apenas uma hora de distância de Bangkok e no trajeto para Sukhothai. Pratimónio mundial da Unesco, conta com algos dos locais mais emblemáticos do pais e podemos, perfeitamente, perder um dia para visitar pontos como:

Para saber tudo, como chegar, onde ficar e o que visitar, leia o nosso artigo sobre Ayutthaya.

1 dia em Sukhothai

Sukhothai fica entre Bangkok e Chiang Mai e, para os apaixonados por cultura, é um ponto de paragem obrigatório.

Num roteiro de 15 dias, sugerimos um dia para explorar o parque histórico, considerado património mundial pela Unesco.

Para descobrir tudo o que precisa, o que há para ver e como chegar, leia o nosso artigo sobre Sukhothai.

3 dias em Chiang Mai

Chiang Mai é absolutamente imperdível. A capital do Norte da Tailândia merece, sem dúvida, um investimento de 3 dias. Na cidade e periferia podemos:

Para saber o que ver na cidade, como chegar e onde ficar, leia o nosso artigo sobre Chiang Mai.

Para quem tem duas semanas e que, quando pensam no fazer na Tailândia, só vê praia, sugerimos o seguinte percurso:

2 dias nas Phi Phi

Estas ilhas, super populares, adequam-se bem a uma primeira paragem na praia, depois de uma semana dedicada a cultura e sempre de um lado para o outro.

Dois dias são o ideal para explorar as duas ilhas, dar uns mergulhos e ir a uma festa.

3 dias em Krabi (Ao Nang)

Por fim, para recarregar baterias, antes de voltar a casa e ao trabalho, Krabi é a escolha ideal. Com muitas opções entre praia e cultura, tem como ponto de partida ideal  Ao Nang.  Com um aeroporto internacional, que poderá servir como porta de saída, a localização permite, também, com tours de um dia ou viagens de curta distância, visitar vários pontos de interesse no Sul do país, como por exemplo:

Para saber mais sobre esta paragem, leia o nosso artigo sobre Krabi.

2 dias em Ko Lanta

Ko Lanta fica a Sul de Ao Nang mas ainda faz parte do distrito de Krabi. É uma ilha grande na qual poderíamos perder bem mais do que dois dias. É sossegada, ideal para relaxar e , para além das praias lindas, muitas vezes desertas, podemos ainda visitar locais com interesse cultural. Tudo somado, a ilha conta com atrações como:

Para saber tudo sobre a ilha, onde ir, como lá chegar e onde ficar, leia o nosso artigo sobre Ko Lanta.

Para quem tem duas semanas para explorar a Tailândia e procura cultura e praia, sugerimos o seguinte roteiros:

2 dias em Bangkok

Para saber tudo sobre a capital da Tailândia, leia o nosso artigo sobre o que fazer em Bangkok.

1 dia em Sukhothai

Sukhothai fica entre Bangkok e Chiang Mai e, para os apaixonados por cultura, é um ponto de paragem obrigatório.

Num roteiro de 15 dias, sugerimos um dia para explorar o parque histórico, considerado património mundial pela Unesco.

Para descobrir tudo o que precisa, o que há para ver e como chegar, leia o nosso artigo sobre Sukhothai.

3 dias em Chiang Mai

Chiang Mai é absolutamente imperdível. A capital do Norte da Tailândia merece, sem dúvida, um investimento de 3 dias. Na cidade e periferia podemos:

Para saber o que ver na cidade, como chegar e onde ficar, leia o nosso artigo sobre Chiang Mai.

2 dias nas Phi Phi

Estas ilhas, super populares, adequam-se bem a uma primeira paragem na praia, depois de uma semana dedicada a cultura e sempre de um lado para o outro.

Dois dias são o ideal para explorar as duas ilhas, dar uns mergulhos e ir a uma festa.

5 dias em Krabi (Ao Nang)

Por fim, para recarregar baterias, antes de voltar a casa e ao trabalho, Krabi é a escolha ideal. Com muitas opções entre praia e cultura, tem como ponto de partida ideal  Ao Nang.  Com um aeroporto internacional, que poderá servir como porta de saída, a localização permite, também, com tours de um dia ou viagens de curta distância, visitar vários pontos de interesse no Sul do país, como por exemplo:

Para saber mais sobre esta paragem, leia o nosso artigo sobre Krabi.

Dicas de viagem:

O que fazer e o que não fazer na Tailândia:

Na Tailândia existem algumas convenções culturais sociais distintas da cultura ocidental e sul americana, assim como algumas outras coisas que deveremos ter em conta.

Aqui ficam algumas dicas e concelhos para qualquer viajante:

  • Respeitar a monarquia. Na Tailândia a realeza tem um estatuto quase divino. Não devemos, por exemplo, pisar uma moeda ou uma nota. Estas têm imagens do Rei e pisá-las será um ato de desrespeito que provocará, muito provavelmente, uma reação pouco pacífica por parte dos locais;
  • O consumo e a compra de álcool estão também sujeitos a regras diferentes. Não devemos beber em templos, nem podemos comprar bebidas em determinados horários;
  • Virar a sola do pé para pessoas ou figuras religiosas é considerado um ato de desrespeito;
  • Devemos andar sempre com um documento de identificação, não atirar lixo para o chão e evitar qualquer situação que envolva drogas, como em qualquer lugar. As leis na Tailândia são distintas e podem são muito duras em alguns casos;
  • Devemos ir a uma consulta do viajante algum tempo antes da viagem. E, uma vez lá chegados, se há uma regra sobre o que não fazer na Tailândia, que se aplica a todos os viajantes, é não beber água da torneira, nem uma gota.

Em todo o caso, recomendamos, para as nossas viagens de mochilão a aquisição de um seguro de viagem da World Nomads, focalizado no tipo de viagem que fazemos.

Quando ir à Tailândia?

Na hora de decidir quando ir é preciso lembrar que este país, quente e húmido, tem 3 estações: a quente, a fria e a época das monções. Escolher quando ir vai depender do que cada viajante decidir sobre o que fazer na Tailândia.

De julho a outubro. Nesta altura podemos ter excelentes dias de praia , com temperaturas a rondar os 30 graus, mas o tempo é imprevisível. Na nossa segunda visita ao país, em Setembro, tivemos 4 dias de chuva, em 15 dias de férias. Nos dias de chuva, aproveitámos para visitar templos e outras atracções. As duas grandes vantagens de escolher esta altura são, em primeiro lugar,  os preços, pelo menos metade do que encontramos em época alta. Em segundo lugar, a quantidade reduzida de turistas, que se reflecte em praias desertas e atrações turísticas vazias e sem as multidões que caracterizam a época alta.

De novembro a fevereiro, com a temperatura média a rondar os 31 graus, é a melhor altura para visitar a Tailândia. No entanto, para quem não aprecia lugares com excesso de turistas, devemos excluir dezembro e janeiro dos nosso planos. A vantagem é que nesta época a chuva não nos deverá incomodar, mas temos que lidar com preços pouco inflacionados, quando comparamos com as outras estações.

De março a junho o tempo é seco e quente. Nesta altura, em locais como Bangkok, as temperaturas rodam os 35 graus, com 75% de humidade. É uma altura boa para quem apenas procura fazer praia. Não recomendamos para quem queira também uma abordagem mais cultural. Uma caminhada ou uns dias numa cidade como Bangkok ou Ayutthaya podem-se tornar um castigo. Sem dúvida, o proveito que vamos tirar desses locais será pequeno, comparando com alturas em que o calor é menos feroz.

Comida na Tailândia:

Na lista sobre o que fazer na Tailândia, a comida não podia ficar de fora.

A comida na Tailândia é fantástica e, geralmente, a melhor opção é a streetfood. Encontramos este tipo de opção em todo lado.  É muito popular na Tailândia, tem grade saída e a comida costuma ser muito fresca. Podemos comer um pad thai ou fried rice por 60 bath (R$ 6 / 1€). Na rua também vamos encontrar uma grande oferta de fruta e sumos frescos. Em algumas bancas de street food também podemos encontrar autenticas obras de arte, com esculturas de frutas e legumes produzidas através da técnica tailandesa de carving.

Existem muitos concelhos relativos ao consumo de saladas e bebidas com gelo, por causa da água utilizada na sua preparação. Confesso que no inicio da viagem segui estas recomendações mas, eventualmente e por conveniência, decidi ignorá-las e não tive qualquer problema. É um risco, é contigo!

Por fim, vamos encontrar bancas de comida com todo o tipo de insectos fritos. Provar é um desafio para os mais corajosos mas, na verdade, os grilos fritos parecem batatas fritas. Se conseguirmos não pensar, no que realmente são, até sabem bem. O mesmo vale para os gafanhotos mas, aviso já, as patinhas gosta de ficar grudadas entre os dentes. 🙂

Existe uma grande oferta, seja de comida tailandesa, seja de cozinha internacional. Mas, como é de esperar,  podemos esperar preços que são,  no mínimo, o dobro do que pagamos pela mesma comida numa banca de street food, com pratos a partir de 100 bath (R$11 / 2,7€).

Durante as nossas férias experimentámos alguns restaurantes com uma boa relação entre preço e qualidade.  Mas, de facto, também houve alguns restaurantes em que a comida nos desapontou e deixou algumas dúvidas. O curioso é que isto nos aconteceu mais vezes em restaurantes do que com street food, que é mais barata e, muitas vezes, tão boa quanto a que encontrámos em restaurantes.

É sempre um solução. Estão por todo o lado e têm tudo o que precisas para preparar uma sandwich ou um snack. Também vendem, até às 17h,  bebidas alcoólicas.

Melhores mercados de chiang mai

Hotéis na Tailândia

Camaratas:

  • Custam entre 100 e 200 bath (R$23 / 5,5€) por noite noite  ;

Quartos duplos com ventoinha:

  • Custam entre 300 e 400  bath (R$46 / 11€) por noite  ;

Quartos duplos com ar condicionado:

  • Os preços variam entre os 400 e os 500 bath (R$58 / 13,5€) por noite;

Hotéis com mais comodidades, como ar condicionado, cofre e mini bar:

  • Variam entre os 700 e 1000 bath (R$116 / 27€)noite;

Nota: Os preços indicados neste blog são meramente indicativos, podendo variar de acordo com a zona e altura do ano. Lembramos que, se estivermos para extravagâncias há hotéis para todas carteiras e, também,  que o mesmo quarto que custa 700 bath em época baixa, pode custar 2300 bath em época alta.

Para pesquisares hotéis e preços clica aqui.

Booking.com

Transportes na Tailândia

Aeroportos:

  • Os aeroportos mais convenientes para viajantes são os de Bangkok, Chiang Mai, Krabi,  Phuket e Koh Samui. Entre estes podemos, facilmente, percorrer o país, em voos low cost e de forma bastante económica.

Voos internos:

  • Por exemplo, um voo entre Phuket (sul) e Chiang Mai ( Norte) custa aproximadamente 1500 bath; entre Bangkok e Chiang Mai, aproximadamente 800 bath; entre Bangkok e  Phuket, aproximadamente 700 bath.

Entre Bangkok e a fronteira com o Cambodja:

  • A viagem custa aproximadamente de 250 bath (R$29 / 7€),  e demora 4 ou 5 horas;

Entre Bangkok e Krabi:

  • A viagem custa entre 350 (R$41 / 10€) e 900 bath (R$104 / 29€), dependendo da classe do autocarro. Poderá demorar entre 12 e 15 horas;

Entre Chiang Mai e Bangkok:

  • A viagem custa entre 400 (R$46 /11€) e 800 bath (R$92 / 14€), dependendo da classe do autocarro e demora entre 10 e 12 horas.

Aluguer de Scooters :

Em qualquer zona da Tailândia encontramos stands de aluguer de scooters, com o preço médio a rondar os 200 bath (R$23 / 5,5€). Aconselhamos, no entanto, que não se alugue uma scooter se não tivermos seguro de viagem. Os acidentes são muito frequentes devido ao transito caótico que encontrarás, ao cães vadios e aos turistas que, muitas vezes, conduzem depois de beber algum álcool.

Para consultar os horários e preços dos bilhetes, para evitar as filas e garantir já o bilhete, basta clicar aqui.

Transportes na tailandia
Powered by 12Go Asia system

Visto

O visto para viajar para a Tailândia pode ser pedido à chegada ao pais, chegues de avião ou por terra.

Documentos necessários:

  • Passaporte com validade superior a 6 meses;
  • Formulário do visto preenchido, normalmente é nos entregue durante o voo, ou poderá ser solicitado no posto fronteiriço;
  • Uma fotografia recente (4x6cm);
  • Bilhete de regresso;
  • Podem pedir prova de meios financeiros, aproximadamente 20.000 Bath/pessoa mas, nas duas vezes que visitámos a Tailândia (2011 e 2017) nunca nos foi exigido.

Taxa:

  • Cerca de 935 bath ( R$108 / 25€);

Validade:

  • Se chegarmos de avião vai-nos ser atribuído um visto de 30 ou 60 dias , dependendo do acordo que o teu país tem com a Tailândia.

Nota: Estes requisitos e condições podem sofrer alterações por isso recomendamos que consultem as instituições oficiais ( http://www.thaiembassy.com/thailand/thailand-tourist-visa.php ).

O que devo levar para a Tailândia

Para além dos básicos há coisas que convém levar:

  • Um par ténis e chinelos confortáveis;
  • Uma toalha de secagem rápida, já que a humidade do país pode tornar a secagem bem mais demorada;
  • Repelente para insectos;
  • Cadeado para a mochila;
  • Imodium ou qualquer outro medicamento para a diarreia e um anti inflamatório;
  • Protector solar e óculos de sol;
  • Uma pen drive com todos os documentos importantes digitalizados, incluindo a apólice do teu seguro de viagem. Faz aqui o teu seguro de viagem, pensado para backpackers.
o que levar para a tailandia

Facebook comments