O que fazer em Chiang Mai

Decidir o que fazer em Chiang Mai será, sem sombra de dúvida, o maior desafio para qualquer turista que visite a cidade. Localizada no Norte montanhoso da Tailândia, uma região repleta de pontos de interesse e encantos naturais, Chiang Mai é, também, a base ideal para explorar a zona envolvente.

Talvez a expectativa seja relativamente baixa quando se pensa em Chiang Mai, se e quando a comparamos com outros destinos de um país com tantos apelos. E, por essa mesma razão, é provável que se venha a tornar num dos pontos de passagem mais gratificantes. A gestão de expectativas é um ponto crucial em qualquer viagem que se faça.

Doi Inthanon

Fundada no século XIII e a segunda maior cidade da Tailândia, é, hoje em dia, uma excitante fusão entre  passado e modernidade, entre tranquilidade e a azáfama própria de qualquer cidade asiática . Nesta paragem obrigatória para os mais aventureiros, é fácil encontrar um antigo templo ladeado por edifícios modernos. Com uma cultura tão rica, uma vida noturna agitada e os melhores mercados da Tailândia, é, por direito próprio, um “must go” para qualquer tipo de viajante.

Doi suthep people chiang mai

Temos também de destacar a periferia da cidade e os pontos de interesse que encontramos na sua envolvência . A natureza, quase virgem, é perfeita para um trekking na selva, uma das melhores experiências da nossa viagem. Na memória ficaram impressos os povoados nas montanhas, as cascatas, o povo acolhedor e simpático. Este conjunto de coisas foi provavelmente aquilo mais se aproximou mais da verdadeira Tailândia.

Esperamos que este artigo ajude, aqueles que estão a planear uma viagem, a decidir o que fazer em Chiang Mai, pois o difícil será escolher entre locais como Doi Inthanon, Wat Phra That Doi Suthep, Wiang Kum Kam e tantos outros.

Boa viagem!

Segue-nos nas redes sociais

O que fazer em Chiang Mai, os principais pontos de interesse:

Outras coisas para ver e fazer em Chiang Mai:

Wat Phan Tao

Wat Phan Tao, um santuário fundado no século XIV, evidência-se pela sua estrutura em madeira e pelo seu aspeto antigo. Conhecido como o templo dos "mil fornos", apontam-no como o local onde as imagens de Buda, de Wat Chedi Luang, foram produzidas.

Wat Umong

Wat Umong é conhecido o templo da floresta de Chiang Mai. Com características muito particulares, este complexo, fundado do século XIII fica situado no sopé da montanha Doi Pui, vizinha de Doi Suthep, é o local único, pelo seu enquadramento e arquitetura.

Wat Sri Suphan

Wat Sri Suphan, conhecido com o templo de prata, foi fundado por volta do Século XVI e caracteriza-se por estar, quase integralmente, coberto por prata. Isto está relacionado com o facto de ter sido construído como o templo principal de uma vila de artesãos de prata.

Como ir a Chiang Mai:

A cidade conta com o “Chiang Mai Intenational Airport”, em que operam várias companhias lowcost. Podemos optar por Chiang Mai como ponto de entrada ou de saída da Tailândia. O aeroporto fica próximo do centro da cidade, a apenas 10 minutos de carro. Ficam aqui alguns exemplos, meramente indicativos, de pesquisas feitas com 3 meses de antecedência, para a época alta:

Bangkok para Chiang Mai:

  • Duração aproximada de 1.30h, por 1100 bath ( R$ 127/ 30€) na Air asia;

Krabi para Chiang Mai:

  • Duração aproximada de 2h, por 1500 bath ( R$174 / 40€), também na Air asia;

Phuket para Chiang Mai:

  • Duração aproximada de 2h, por 1100 bath ( R$ 127/ 30€) na Air asia.

Para evitar filas e imprevistos, basta reservar aqui os bilhetes.

Esta foi a nossa opção de saída. Uma viagem de cerca de 13 horas num sleeping train, de Chiang Mai para Bangkok. Pagámos cerca de 1500 bath ( R$174 / 40€) mas a experiência foi boa. Acabámos por poupar uma noite de alojamento, já que um voo custaria mais ou menos o mesmo que o bilhete de comboio. Há pelo menos 6 ligações diárias a partir de Bangkok, entres as 6  e as 21 horas. Apesar das muitas ligações é frequente os bilhetes esgotarem, por isso recomendamos que reservar com antecedência. A estação de comboios é  a “Chiang Mai Railway station” e fica na zona leste da cidade.

Para evitar filas e imprevistos, basta reservar aqui os bilhetes.

Foi de autocarro que chegámos a Chiang Mai. Vindos de Sukhothai, a viagem  demorou cerca de 6 horas, duas delas de pé. Apesar disso foi tranquila e o cenário compensou o imprevisto. Chegámos à estação “Arcade Bus Station“, onde chegam os autocarros de longa distância. Aqui há ligações de autocarro, de e para Bangkok, entre as 6 e as 22 horas.

Os bilhetes custam aproximadamente 550 bath ( R$64 / 15€) e a viagem demora cerca de 13 horas. Na Arcade Station podemos apanhar um autocarro local, um tuktuk ou táxi para o centro da cidade. Se quisermos  ir de autocarro para um local próximo de Chiang Mai, a estação certa é a “ Chang Phuak Bus Station”, com ligações a Chiang Rai, Mae e outros destinos.

Para evitar filas e imprevistos, basta reservar aqui o bilhete.

Sabendo o que fazer em Chiang Mai e, para nos movimentarmos na cidade e periferia, podemos recorrer aos populares tuktuks, a taxis e à Uber. Esta  última opção é, provavelmente a aposta mais acertada, sem desvios nem surpresas. Também há vários autocarros locais a operar dentro e fora da cidade, ideais para aqueles que procuram uma experiência mais genuína, assim como gastar o mínimo dinheiro possível.

Nota: É preciso ter em conta que os horários e preços referidos são apenas indicativos. E porque estão sujeitos a alterações, recomendamos que consultem e verifiquem se se mantêm.

Powered by 12Go Asia system

Onde ficar em Chiang Mai:

Para dormir sugerimos a cidade velha (Chiang Mai – Old City). Fica dentro das antigas muralhas da cidade e  é onde a maioria das atrações se encontra. É a opção certa, tendo em conta a nossa lista sobre o que fazer em Chiang Mai. Fica perto de templos, mercados e conta com várias opções de alojamento barato. A zona de Tha Pae Gate é mais popular. Tem  opções para diferentes tipos orçamentos e carteiras. Para além disso, é uma zona com bons acessos.

Para apoiar o nosso projeto, enquanto se prepara uma viagem, basta reservar o hotel, através do nosso link de afiliado do Booking, clicando aqui.

Abrir a localização no google maps.

Booking.com

Comer em Chiang Mai:

A gastronomia em Chiang Mai é uma loucura, com muita variedade de restaurantes Tailandeses e ocidentais, para além da habitual street food. Não há nenhuma dificuldade em encontrar um bom local para comer, independentemente do teu gosto e orçamento. Mas, à parte disso, ninguém deverá passar por Chiang Mai sem provar Khao soi, uma noodle soup com caril e coco, típica da zona.

Preparar a sua viagem, com os nossos programas de afiliados, é a forma de apoiar o nosso projeto e contribuir para que este continue a crescer.  Realizar uma reserva através destes programas, seja a reserva de um hotel através do Booking, um seguro da World Nomads, a reserva de um voo, etc., significa que a Backpackers Bay recebe uma comissão, sem você que pague mais pelo serviço contratado.

Os programas de afiliados que selecionamos e que referimos abaixo, ou nos nossos artigos, são agentes credíveis a que recorremos na preparação das nossas próprias viagens e que, acreditamos, estão entre as melhores opções no mercado das viagens.

Esperamos, com as nossas dicas e indicação de agentes, contribuir para que cada leitor tenha umas ferias ainda melhores.

Reserve o seu voo com a Edreams ou a Rumbo.

Reserve o seu hotel através do Booking ou a Edreams

Faça o seu seguro de viagem com a World Nomads.

Alugue o seu carro com a Europcar.

Encontre os melhores tours, em qualquer canto do mundo, no Getyourguide.

By |2019-09-30T13:05:30+00:00Agosto 23rd, 2019|Tags: , |