O Jardim Majorelle em Marraquexe foi um dos locais, entre aqueles que visitámos na cidade, sobre os quais tínhamos mais expectativas. Se é verdade que nos surpreendeu pela positiva. Em algumas coisas nem tanto. O espaço destaca-se, numa cidade árida e dominada pelo ocre, pelo verde luxuriante das mais de 3000 espécies botânicas que o compõem, por uma construção lindíssima e pelo museu berbere.

Jardim Majorelle em marraquexe bambu

É, sem dúvida, um oásis em Marraquexe. Vale a pena visitá-lo, nem que seja para respirar e ver desfrutar de um local singular. Por outro lado, como menos positivo, é um local extremamente procurado. A quantidade de pessoas que o visita é excessiva e não permite que desfrutemos do lugar como seria desejável. Ali, relaxar e contemplar a natureza é um exercício extremamente complicado. A fila para entra é longa e convém chegar cedo, evitando passar mais tempo à espera do que a ver o jardim.

lago no Jardim Majorelle em marraquexe

A história do Jardim Majorelle em Marraquexe

Este jardim, cuja popularidade não para de aumentar, tem uma longa história de evolução e transformação. O local onde foi construído foi adquirido, nos anos 20, por um pintor famoso pintor francês, Jacques Majorelle. Este idealizou a sua residência e o seu estúdio de pintura, enquadrados num belo jardim. A empreitada acabou por ser entregue ao arquiteto Paul Sinoir, que a materializou num estilo art deco, influenciado na cultura local.

Foi ainda nas mãos do pintro francês que o jardim se abriu ao público pela primeira vez. Mas seguir-se-ia a fase mais negra da história deste espaço. Com a morte do pintor, o espaço foi votado ao abandono para, mais tarde, voltar a ganhar vida.

Na década de 80 Yves Saint Laurent adquiriu o espaço que estaria destinado a tornar-se um hotel. Fez dele a sua residência e promoveu várias  melhorias. Após a morte de Yves, o seu companheiro depositou ali as suas cinzas e converteu o local numa fundação. Hoje está aberto a todos e, para além do óbvio, podemos visitar um museu Berbere. Este, criado no antigo estúdio de pintura,  expõe a coleção de arte islâmica do casal.

Jardim Majorelle em marraquexe

O que podemos esperar do Jardim de Yves Saint Laurent

Comecemos por aquilo que o nome sugere, os corredores intermináveis do jardim botânico, repletos de espécies de todos os tipos, ora belas ora estranhas. No Jardim Majorelle vamos encontrar recantos encantadores e, se nos alhearmos da multidão, podemos desfrutar de uma lufada de ar fresco na tórrida Marraquexe.

Além disto, é possível visitar parte da residência que se destaca pelas cores e pelos contrastes. É um local fantástico para tirar fotos magnificas. Por fim, temos o museu, onde podemos contemplar um bela coleção obras de arte islâmica. Este são os 3 grandes motivos que podem justificar uma visita.

O grande senão é, como já referimos, a quantidade de turistas que vamos encontrar. Se formos avessos a grandes multidões e filas, este local, tal como o Palácio da Bahia, devem ser evitados.

Horário do Jardim Majorelle em Marraquexe

  • Entre os meses de outubro e abril, pode ser visitado entre as 8h e as 17.30h.
  • Entre os meses maio e setembro, podemos visitá-lo entre as 8h e as 18h.
  • Durante o ramadão, o horário estende-se das 9h às 16.30h.

O museu Berbere está aberto todos os dias, excepção feita quarta-feira, entre as 8h e as 18 horas. Durante o ramadão abre das 9h às 16.30.

Preço do bilhete para o Jardim Majorelle

A entrada no jardim custa cerca 70 Dirham (R$ 30  / 6,60€) e no museu 30 Dirham ( R$ 12,8 / 2,8€).

Localização e como chegar

O jardim fica a cerca de 3,5 quilómetros da praça Jemaa El-Fna. De taxi demorará entre 5 e 10 minutos, por cerca de 5€ (R$23). Também é possível apanha um shuttle bus, na linha 19, em direção ao aeroporto. No entanto, apesar de mais demorado, não será mais barato.

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER
Booking.com

Preparar a sua viagem, com os nossos programas de afiliados, é a forma de apoiar o nosso projeto e contribuir para que este continue a crescer.  Realizar uma reserva através destes programas, seja a reserva de um hotel através do Booking, um seguro da World Nomads, a reserva de um voo, etc., significa que a Backpackers Bay recebe uma comissão, sem você que pague mais pelo serviço contratado. Os programas de afiliados que selecionamos e que referimos abaixo, ou nos nossos artigos, são agentes credíveis a que recorremos na preparação das nossas próprias viagens e que, acreditamos, estão entre as melhores opções no mercado das viagens. Esperamos, com as nossas dicas e indicação de agentes, contribuir para que cada leitor tenha umas ferias ainda melhores.