A medina de Marraquexe não é apenas o coração da cidade mas, também, a sua alma. Designando tudo aquilo que está circunscrito dentro das muralhas da cidade, é um autêntico “organismo vivo” que concentra os principais apelos da cidade para quem a visita. Considerada património da humanidade pela UNESCO, a Medina de Marraquexe plasma a cultura local, nas suas praças, monumentos e ruas. Estas, repletas de comércio, entrelaçam-se de uma forma labiríntica e fervilham, animadas por milhares de pessoas que caminham em todos os sentidos.

medina de marraquexe

A medina é, aliás, o local certo para procurarmos um local para ficar. Está repleta de hoteis, hostels e guest houses, para todos os gostos e orçamentos. Recomendamos, claro, para um experiência mais genuina, ficar numa ryad.

O coração da Medina de Marraquexe

A Praça Jemaa El-Fna é o epicentro de tudo. Bancas de comércio e comida, encantadores de serpentes, um pôr do sol incrivel e a música que, à noite, toma conta do local, fazem dela um lugar único, não apenas na cidade, mas no mundo. É um local pelo qual vamos passar várias vezes. Alimenta as artérias que nos levam muitos aos outros ponto de interesse dentro da Medina de Marraquexe. Os souks, os monumentos e outras praças. É um turbilhão de gente e local inacreditável. Para saber mais sobre este local basta ler o nosso artigo completo sobre esta praça.

Os souks da Medina

Os souks, ou mercados tradicionais, são outro dos motivos que atraiem milhares de turistas para medina de Marraquexe. Vamos encontrar um em qualquer direção que sigamos. São dezenas e cada um tem as suas particularidades. Uns vendem mezinhas, outros especiarias e muitos dedicam-se ao artesanado. Entre eles destacam-se:

  • Haddadine, onde o artesanato de metal é “rei e senhor”.
  • Sebbaghine em que os texteis e as peles centram as atenções.
  • A praça Rahba Kdima. Ali vendem-se mezinhas, tapetes, almofadas e muitas outras coisas.
  • O Chouari, onde podemos encontrar cestos e outro artigos em verga.
  • Kchacha é um mercado de frutos secos.
  • Para aqueles que procuram um dos famosos tapetes marroquinos, o Souk Zrabia é o local certo.
  • As Sandálias e os chinelos podem ser encontrados no Souk Smata.
  • O antigo bairro judeu dedica-se às especiarias.
  • Souk Kumakhine, centra-se eminstrumentos musicais.
  • Souk Siyyaghin, onde encontramos joelheria.

souk de marraquexe

Para saber mais sobre os souks de Marraquexe e quais são os melhores, basta ler o nosso artigo, Qual é o melhor souk de Marraquexe.

Os monumentos e pontos de interesse na Medina de Marraquexe

Dentro da medina há ainda vários monumentos e locais que podemos explorar. É possível visitá-los a pé e, havendo tempo de sobra, não há razão nenhuma para que a nossa lista de sitios a visitar não inclua:

  • A mesquita Cutubia, um dos simbolos da cidade. Infelizemnte o acesso ao seu interior está vedado a não islâmicos mas, ainda assim, vale a pena vê-la de fora.
  • O palácio El-Badi. Este, datado do século XVI, é um complexo imponente constituido por ruínas e belos átrios que permitem vislumbrar a importância que a cidade já teve.
  • A Madraça Ben Youssef. Um colégio de estudos islâmicos, do século XIV, de grande importância na região. Destaca-se pela sua arquitetura.
  • Os túmulos Saadianos são um complexo funebre, onde repousam membros da dinastia Saadiana. Mais uma vez, o destaque é a arquitetura do local.
  • O palácio da Bahia. Muito popular, para que procurar tirar algumas fotografias, este é talvez aquele local menos recomendável. A filas para entrar podem ser longas e, lá dentro, espera-nos uma multidão.

Mapa

Importante

  • Se enquanto exploramos a medina algum local se oferecer para nos guiar, devemos esperar uma cobrança no final. Chegam a pedir 10€ e 20€. Se não queremos pagar não devemos aceitar essa ajuda.
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER
Booking.com